Os passos sem passagem

Por: Diogo Verri Garcia

london-598182

Quando os passos deixarem de fazer passagem,
Quando a trama for só miragem,
No que já houve opção.
Quando a vela atrás da porta não estiver acesa,
Quando a reza não for para afastar tristeza,
Mas for por gratidão.

Então acharás quem já não encontra,
Depois que tanto perdeste a conta,
De cada alguém que
Já passou por ti.
Mas que nunca marcou-te ao sentir presença
Passou normal, feito indiferença,
Nem por mal, nem a sorrir.

Então teus olhos vão fazer sentido,
Ouvirão o que vos contam os ouvidos,
Posto que não quiseram ver.
Bem de ti diante,
O que foi significante,
Mas que deixou perder.

(Diogo Verri Garcia, Rio, 21 de dezembro de 2019)


Créditos da imagem: pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: