O Sorriso e o Verbo de Ligação

Por: Mauricio Luz

O Sorriso e o Verbo de Ligação

Entrou no vagão do metrô, e uma vez lá dentro, descobriu-se sozinho no meio de centenas de pessoas.
Olhou para os rostos que demonstravam pouca ou nenhuma emoção, máscaras sintéticas encobrindo máscaras de pele. Todos perdidos em contas de gás, contas de telefone, contas de água, o salário que não dava para o mês, o amor correspondido, o amor não correspondido, o filho recém-nascido, o aborto a ser feito, a promoção que chegou depois de muito esforço, a demissão, o jogo de futebol vencido, o jogo de futebol perdido, a doença, a cura, os políticos safados, o país que não é sério, a nação maravilhosa.
A vida pulsava silenciosa, ninguém escutava. Todos perdidos em seus próprios problemas. Todos eram solitários. Ele era solitário.
Este pensamento o fez sorrir tristemente por debaixo da máscara.
Talvez, neste momento, seus olhos tenham brilhado um pouco, acendendo uma chama em seu rosto. E surpreso, viu que a faísca se propagou no senhor à sua frente, o sorriso camuflado pela proteção mas revelado pela contração de músculos antes adormecidos e pela repentina luz nos olhos.
Neste momento percebeu que não era sozinho, apenas estava sozinho.
E que um sorriso é capaz de mudar um verbo de ligação.

Mauricio Luz


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: