Por: Raquel Alves Tobias

Tomar um banho demorado
Ver a superfície marmórea do box embaçado
Dentre milhares de gotículas, lado a lado
Escorre a memória de uma história

Escuta, escuta…
A água que cai nas mãos faz-se poça
Guardada, por respingos evapora
Enquanto turva com fumaça o querer ver

Aquece, aquece…
O corpo que pede corpo sente a flama
Derrama chão a dentro toda a lama
Lavando da pele a oleosidade suja

A probabilidade afogou-se em desejo
E escorreu pelo ralo.

Raquel Alves Tobias


Créditos da imagem: Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: