Verso Testamental

typewriter-2095754

Por: Diogo Verri Garcia

A quem não quer sentir saudade,
Deixo um adeus, e nada mais.
Pois mal nenhum o tempo faz
Se é boa a vontade que nos leva.

A quem não sabe o que é tristeza,
Trago o dissabor, por ameaça.
Faço findo o que é eterno,
Deixo perene o que passa.

A quem não sabe o que é o sorriso,
Entrego a luz e seco o pranto.
E ao que menospreza o paraíso,
Dou mostras de dor,
E, depois, acalanto.

A quem reclama da sorte,
Darei o ardor de uma vida.
E ao que nega o amor como norte,
uma paixão atrevida.

Seja sereno, mas firme e correto.
Conheça de tudo, mas mantenha-se em paz.
Seja humilde, mas experto.
Se apaixone, mas não por demais.

Que se faça a luz dentre as trevas
E que estas margeiem a luz.
Que mares e céus sejam terras,
E que as terras sejam azuis.

Para que valor demos nós a esta vida,
Nestes meus versos, deixo a contrariedade.
Para que no fim, na nossa saída,
Caiba a nós, por último dom, deixarmos saudade.

(Diogo Verri Garcia)

*Poesia autoral

Créditos da imagem: Disponível em: < https://pixabay.com >. Acesso em: 15 ago. 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: