Categoria Prosa

Sonho Perdido

Por: Mona Vilardo – Veja o sol dessa manhã tão cinza: Foi o que pensei no dia seguinte daquele dia triste. – Então me abraça forte: Foi o que disse um pai ao abraçar outro pai, na tarde daquele dia sem respostas. – Mas deixe as luzes acesas agora: Foi a fala da mãe que […]

Ler mais

Interceptaram o Futebol (Conto)

Por: Diogo Verri Garcia Era tempo de Vasco e Fluminense, válido pela decisão do principal campeonato sulamericano de futebol. O primeiro jogo, no histórico estádio das Laranjeiras, ocorrera há alguns dias, com vitória segura do Fluminense, pelo placar de 2 a 1. A partida seguinte e derradeira, realizar-se-ia em São Januário, dali a algumas semanas, […]

Ler mais

Frango na Sauna

Por: Mona Vilardo Olá, leitores do Literarte! Ando bastante sumida daqui e aproveito esse espaço para explicar um pouco o que aconteceu. Expressar-se pela arte, ao meu ver, sempre é o melhor caminho, e confesso que passei algum tempo sem conseguir me expressar nos meus textos quinzenais. Pode ser inusitado isso, mas é real. Sem […]

Ler mais

Cicatrizes

Por: Mona Vilardo Sempre pensei na palavra cicatriz como algo ocasionado por uma dor, podendo ser física e, digamos, vista à olho nu. Ou aquela que não se vê, mas se sente: a dor da perda de um grande amor, a dor da decepção com um amigo. Essa que se sente, muita gente tem. As […]

Ler mais

Entre as nuvens

Por: Mona Vilardo Ano de 1984, ele havia acabado de chegar lá: Na Tonga da Mironga do Kabuletê. Por isso, prefiro dizer lá, pois não sei muito bem onde fica esse lugar. Durante seis anos ele ficou sozinho na Tonga, de um lado pro outro procurando um tom para encaixar suas letras. E o melhor […]

Ler mais

É dia de Feira…não importa a Feira!

Por: Mona Vilardo Se tem algo que me atrai, digamos assim, é Feira, de qualquer tipo. Comida, roupa, livros e por aí vai. Uma feira de antiguidades é praticamente um Parque de Diversões pra mim…aqueles vinis, alguns bonecos do “Comandos em Ação” – que não tem jeito, sempre me fazem recordar a infância ao lado […]

Ler mais

Cor – tinha

Por: Mona Vilardo Uma das maiores mudanças que acontecem quando saímos da casa dos pais e vamos para a nossa casa é: casa sempre tem coisa para arrumar! Alguma amiga se identifica? Tenho ao meu lado um verdadeiro dono de casa. Palmas para os maridos que também organizam seus lares ao lado de suas esposas. […]

Ler mais

Luxo nem Lixo

Por: Mona Vilardo Semana passada estive em Belo Horizonte para lançar o meu livro. Considero-me íntima dessa cidade, onde já estive diversas vezes com alguns espetáculos e, agora, como escritora. Com tal intimidade adquirida, decido aqui chamá-la pelo apelido de “Beagá”, tão fofo como um bom pão de queijo local. Mas, no meu último dia […]

Ler mais

Alerta off-line?

Por: Mona Vilardo  “Depois vem chorando desculpas, assim meio pedindo, querendo ganhar um bocado de mel. Assim nossa vida é um rio secando, as pedras cortando e eu vou perguntando: Até quando? São tantas coisinhas miúdas! Arrasando aos poucos o nosso ideal. Num jogo de culpa que faz tanto mal. O copo está cheio e […]

Ler mais

A Dúvida de uma imaginada Traição

Por: Tadany Cargnin dos Santos   Ele acordou sem sono, tinha vontade de levantar, um intenso desejo de sair da cama, mas algo lhe prendia, havia um magneto irresistível e aterrorizador. A desgraça tinha caído sobre sua psique tão intensa e voraz como a lava ardente de uma explosão vulcânica. E tal desgraça tinha um […]

Ler mais