Categoria Poesia

Desnaturalização: a infância sem ar

Por: Bianca Latini Desnaturalização: a infância sem ar Nesse mundo verticalizadoEspaços sintéticos, sintetizadosCrianças espremidas, encaixotadasCriatividades esmagadasNa frente das telas são hipnotizadasPela tecnologia, absortas, vampirizadasO medo imperaA preocupação é gigantescaEis o pavor do foraÉ preciso estar dentro!SeguroCerceadoGradeadoM-i-n-i-m-i-z-a-d-oA natureza é uma beleza à parte, longínquaAlgo que se vê apenas pela fresta da janelaDos altos prédios monitoradosRezo, ao […]

Ler mais

Por: Victor Cabral Tu nem sabes o que sinto de tiSão tantos presentes que, passado, perdiPensando o motivo por qual não te seguiFiquei perdido pelo caminho Acho que te fiz mal em não me decidirAguardei que a vida fizesse por mimSe ontem soubesse que hoje é assimSeria mais homem, menos menino Não vejo sentido em […]

Ler mais

Desafio

Por: Bianca Latini Desafio O que você quer me dizerCom sua aparência de dificuldade?O que há por trás da cortinado que eu penso ser azar, infortúnio, injustiça, maldade?Qual é o seu convite para mim, neste instante?Que óculos devo vestir para, enfim, enxergar o que pretende me escancarar?Por trás da lamúria, esbravejamento, zanguices, lamentaçãoHei que descobrir […]

Ler mais

O grande mistério

Por: Bianca Latini O Grande Mistério Eu sou eterno viajanteEterno buscadorA jornada nunca terminaA vida é um mistérioE nós somos a magiaSomos gota no oceanoFolha na FlorestaSomos a vida em festaPresençaInteirezaTransformaçãoRaiz, terra, elucidaçãoSomos água, sede, manancialSomos fogo, calor, acolhimentoSomos ar, respiração, ir e virVentania, calmariaSomos tudo e nadaEu e nenhumSomos campo, povoamento,Vácuo quântico Créditos da […]

Ler mais

Pinceladas do Tempo

Por: Bianca Latini Pinceladas do Tempo Tem tempo de pararTempo de começar a andarTempo de ser espera e enaltecer paciênciaTem tempo que é para apenas tomar ciênciaTempo de ouvir e os lábios costurarTempo que é só para brincarTempo de deixar o tempo rolarTempo de deixar a cachoeira secar e depois aproveitar a cheia, a corredeira, […]

Ler mais

Por: Victor Cabral Várias voltas à meia luz, sua boca rosaOs ruídos cinzas, suas unhas em minhas costasA fumaça leve e a força da (nossa) gravidadeRegistros de baixa fidelidade Trinta e três por minuto, suada revoluçãoEntrego a ti o controle e a direçãoToca-me as notas que mais te satisfazCantemos as belas odes, capaz De você […]

Ler mais

Silêncio

Por: Bianca Latini Silêncio Essa mordaça da pazQue faz calar a palavra contumazAquela que sozinha nunca satisfazE é antecedida por julgamento, pensamento,InsensatezAquela que, nos seus atropelos,Estilhaça, destrói, corrói, divide, separa, gera hiato, abismo, penhascoO silêncio vem embalar, ninar, cantigarNo deserto da calmariaNo horizonte do preenchimentoSentimento de pertencer…ao quieto, ao nada, ao vazioSolitude, magnitude, completudeVocê e […]

Ler mais

Por: Raquel Alves Tobias Passe, passe e impasse.Passo o passo em impasse.De passo em passo,PassadamentePassaMas apressa-seA posse do passe. Que pausaEm pose.Um close.O reflexoE o adeus. Passa o passo em passe.Que, então, passarásEm paz. Créditos da imagem: pixabay

Ler mais

Por: Victor Cabral Faz semanas que eu não te vejoQue não sento um pouco, paro e te escrevoTe juro, não é falta de vontade nem desejoSó precisava de um tempo pra não te ver a cada mirada no espelho Como um corte que coça ao se fecharDeixa a cicatriz como lembrançaMas a lâmina ainda dentro […]

Ler mais

Meditação Ativa (Experiência vivida na “Dança Intuitiva da Alma”, com teoria inspirada nos 5 Ritmos de Gabrielle Roth)

Por: Bianca Latini Meditação Ativa É tanto ar na minha bocaTanto vazio nos meus espaçosTanta emoçãoTantas perguntasA dança nos faz evaporarA liberdade nos faz pertencerA ausência de formaDe certo, de errado, de passo, de ritmo, de precisãoA vagarosidade e a rapidez que se misturamUma fenda no espaçoA infinitude e a desfragmentariedadeA loucura recobrando a sanidadeO […]

Ler mais