Por: Victor Cabral

Várias voltas à meia luz, sua boca rosa
Os ruídos cinzas, suas unhas em minhas costas
A fumaça leve e a força da (nossa) gravidade
Registros de baixa fidelidade

Trinta e três por minuto, suada revolução
Entrego a ti o controle e a direção
Toca-me as notas que mais te satisfaz
Cantemos as belas odes, capaz

De você me deixar sem fôlego
Perna fracas, andar tropego
Deixa-me deitar um pouco mais

Domina-me em vestes de vinil
Em torpor quase febril
Quero teus sons um pouco mais


Créditos da imagem: próprio autor (acervo pessoal)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: