Pinceladas do Tempo

Por: Bianca Latini

Pinceladas do Tempo

Tem tempo de parar
Tempo de começar a andar
Tempo de ser espera e enaltecer paciência
Tem tempo que é para apenas tomar ciência
Tempo de ouvir e os lábios costurar
Tempo que é só para brincar
Tempo de deixar o tempo rolar
Tempo de deixar a cachoeira secar e depois aproveitar a cheia, a corredeira, a rolagem de barreira
Tem tempo que é tempo de pedir tempo
Tempo de doar tempo
Tempo de ser remédio Tempo de ser veneno para erva daninha
Tempo de ficar consigo sozinha
Tempo de bordar
Tempo de remendar
Tempo de costurar
E tempo de libertar todas as costuras do bastidor
Tempo de fazer furor e festejar todas as primaveras
Tempo de fazer lampejo
Tempo de brindar eras
Tem tempo que é tempo de cochilo
De olhar pro vazio
E depois sair preenchendo os espaços penetráveis
Deixando intacto os intocáveis
Tem tempo de adentrar em novos horizontes
De construir novas pontes
Tempo de fazer travessias e esgotar seu vigor físico e maestria mental
Tempo de enfrentar o vendaval
Tempo de não ter medo
E tempo de se render as vulnerabilidades
Tempo de acarinhar todas as saudades
Tempo de espantar as tristezas
E tempo de acolher as cinzentas incertezas
Nelas fazendo morada, esperando as obscuridades fazerem clarão
Tempo de tecer tempo
Ou esquecer dele
Por que não?!

Por Bia Latini


Crédito da imagem: pixabay

1 Comments on “Pinceladas do Tempo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: