Amizade

Por: Bianca Latini

Amizade

Amizade é rio

Correnteza de prosperidade

Jornadas que confluem

Influem

Fundem-se, somam-se

Às vezes separam-se

Mas a nascente do rio permanece em sua matriz jorrante

De água, de amor, de bem-querer, de acolhimento, paz, risada, entendimento, divergência, frutificação de nova percepção, através do olhar do outro

Amizade é abraço, laço, ponte, tijolo, contrução de afetos

Entrega e Recepção

Percepção

Amizade é expor-se em sua nudez, perder a dita sensatez do que  o outro espera que sejamos

Grandes amizades só surgem da permissão à vulnerabilidade, da exposição do nosso eu mais menino, mais desprotegido e também mais louco e feliz, sedento por novas experiências

É na exposição das nossas feridas, dos nossos medos, desejos e piradas, que as amizades ganham raízes nutritivas, que são como que passaporte para uma rede de proteção, onde nos sentimos seguros e amparados pelo acolhimento e o espaço que o outro nos dá para sermos nós mesmos

Tem amigo que chega no início das nossas vidas, pela amizade dos nossos pais, amigo do colégio, do prédio, da faculdade, amigo dos nossos amigos, amigo do trabalho, de um esbarrão na rua, pela “obra do acaso”, amigos que tinham tudo para ser desafeto….mas…o feto da amizade é feto fértil, potente, latente, ainda que fisicamente distantes os amigos. E basta um sorriso, um olhar, uma palavra, ou mesmo um silêncio….para que, num instante, nossa vida se transforme num imenso abraço!

E viva a amizade-laço!

Por Bia Latini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: