Categoria Poesia

Por: Victor Cabral Várias queixas de você… Porque fez isso comigo? Corro, fugindo dos meus pensamentos em ti Essa música tocando em meu ouvido Várias queixas Várias queixas de você… Por que fez isso comigo? Passo a noite nesse jogo, sem me divertir No fundo, sempre quis ser seu preferido Várias queixas Meu corpo não […]

Ler mais

Decúbito Final

Por: Diogo Verri Garcia Decúbito Final Quando tudo mais parar, E o aperto descansar, Que assim seja. Que a alma possa se acomodar, E o corpo parar de lutar Para que o fim do amor cá esteja. Finalmente, haverá tenacidade e tranquilidade em perceber ser assim. Que a certeza não põe cartas na mesa. O […]

Ler mais

Fotografia

Por: Bianca Latini Fotografia Fotos, imagens capturas de alguma coisa Ou de coisa nenhuma Depreende-se de fora o que está dentro A foto e seu negativo Colorido e contraste Dois registros distintos da mesma identidade Coleto para ter comigo Mostro o que me soa belo A imagem transmite Comunica E ganha vida própria Quem a […]

Ler mais

Leveza da minha realidade (Autora Convidada: Raquel Alves Tobias)

Por: Raquel Alves Tobias (Autora convidada) Leveza da minha realidade Incoerência coerente Conexão inconsequente Do doar sem receber Abismo do vôo livre Derrame do transbordar Melado doce das rimas Que não querem descolar Dentro do meu bom gosto Você tem o gosto bom Preciso Aceito E permito Não quero a metade, Interrompida pelo talvez, Mas […]

Ler mais

Carta em entrevista

Por: Diogo Verri Garcia (Carta em entrevista) Se a vida fosse sempre calada e nada incerta, Passaria discreta, Sem qualquer conotação. Haveria só dores literais ou iguais sorrisos, Talvez nada que opusesse a vida ideal que avalizo, Porém sem o que nos elevasse além do chão. Se a vida fosse sempre reta, Seria dessalgada, descomprometida […]

Ler mais

Retrovisor

Por: Bianca Latini Retrovisor Como é bom dar nó em pingo d’água Achar saída onde não tem entrada Fumar cachimbo de nostalgia Ouvir vitrola antiquada Gosto de viajar no tempo e depois retornar para cá, com alguns insights Acho um privilégio revisitar outrora com a cabeça de agora É tanta clarividência Tanta enxergação Tanta ficha […]

Ler mais

Réquiem pelo verso

Por: Diogo Verri Garcia (Réquiem pelo verso) Há momento De quem reverbera a própria parada. E se dá um descanso, Tão mais breve que o tempo seja Tão mais calmo quanto a tudo veja, Sem que haja em sua sorte sequer Uma luz apagada. Afinal é parada, só parada. Pois é chama que reluz quando […]

Ler mais

Assim Sou

Por: Bianca Latini Assim sou Sou teatral Passional Existencial Não sei viver Sem picadeiro Não sei existir por derradeiro Sou pele queimada em dia de sol Sou ferida aberta De cor de sangue vivo Sou sensorial Olfativa Embevecida Lentes de aumento ou diminuição Visual Minha audição pode me levar à lua Ou para debaixo do […]

Ler mais

O espinho do eu (Autora Convidada: Raquel Alves Tobias)

Por: Raquel Tobias (Autora Convidada) O espinho do eu Eu sou espinho Que espinha Todo dia Roço no espaço E no tempo Todo o tempo Entre a roupa A pele e a vida Se mova! Incomodo Parado! Incomodo Não haverá paz, Não! Não me esquecerás, Não! Não encobrirás… Dipirona Algum “colato” Salicilato Anestesia não há! […]

Ler mais

Por: Victor Cabral Tantos vidros entre em nós Telas de celular, ponte pro desejo Lentes, enquadram nossos olhos ( a sós ) Janelas de carro, despedida em segredo Nasce mais um dia estagnado Vidrado Sem notícias suas, sem nenhum recado Virado Vejo você me olhar do outro lado Pecado É todo esse tesão não realizado […]

Ler mais