Por: Raquel Alves Tobias

Muita gente parecida
Muito ódio de si mesmo
Que muda de endereço
Com rímel ou cavanhaque
Esperei uma vida
Para que as coisas mudassem
Muda de casa, muda o cabelo
muda de cidade
muda o corpo inteiro
e espera…
O sol entra pela janela
da mesma forma
O vento dança com as palmeiras
e a criança chora
enquanto os olhos ardem
Dedos próprios se entrelaçam,
se abraçam,
Tudo se move em detalhes.
Enquanto a espera,
continua inacabada.
Então por que desejo, você corre quando te beijo?

Raquel Alves Tobias


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: