Categoria Bianca Latini

Perdoar

Por: Bianca Latini Perdoar Perdoar é desatar o nóDistensionarPurificar o tóxico arÉ, antes de tudo, liberar a si mesmoDo sentimento de vítima de cilada, emboscada, apunhaladaÉ seguir em frente despido de julgamentosÉ desfazer o poder de replay daquilo que te faz malÉ sair para uma zona pacífica no meio do vendavalPerdoar é autoliberação, autolibertaçãoÉ dar […]

Ler mais

Flores para Jú

Por: Bianca Latini Flores para Jú Acorda menina da saia rodada de chita!Acorda e põe sua saia pra rodar, fazendo colorir todas as passarelasInclusive suas ruas internasVai sacudindo poeira, fazendo seu batuqueCantando como as antigas lavadeirasCanto que vem de dentro, sabe?!Aquele canto que tem mais alma do que melodiaEspreguiça e reverbera um sonoro “Bom dia!”Hoje […]

Ler mais

Cecília

Por: Bianca Latini Cecília Eu tinha medo de ficar velha,Mas com medo de ficar velha, talvez eu nunca fosse jovem…Porque quem tem medo de vir a ser, acaba não sendo nada…E como o destino é bom! Generoso! Sábio, bondoso:Me fez encontrar você e subverter a lógica e o medo na minha cabeçaVocê, uma jovem idosa […]

Ler mais

“Como”

Por: Bianca Latini “Como” Quando for, não vá com o tremNão aceite qualquer vintémVá com Amor e fique com ele tambémAmor não é esse de fora, aquele que ousamos suporAmor é embrião, é cauleNão é cometa, transpiração, venetaQuando pegar carona, vá, mas permanece na raizFiltre, depure, apureSeja aquele fio condutor essencialAquele bem fino, quase invisívelMas […]

Ler mais

Ela, A Ferida

Por: Bianca Latini Ela, A Ferida Ontem falei com a feridaEla me disse que tem vidaTem história e também memóriaMe contou um pouco sua trajetóriaSó não entendi bem de onde partiuMas captei que chegou até aqui, depois de tantas engolidas, silêncios, caladasDisse que queria ter sido mais exibidaMenos recolhidaMais espalhafatosa, escandalosa e menos medrosaProcurou caber […]

Ler mais

Mais um indo….e eu vou seguindo…

Por: Bianca Latini O ano está acabando e quando eu olho para as minhas próprias ruas, meus itinerários, meus pisares, minhas cambalhotas, saltos e derrapagens, vejo o quanto engrandeci meu repertório, meu fluir e o quanto caminho mais leve hoje, até aquiPosso não ser tão generosa quanto o ChicoTão desapegada quanto à MarisolTão peito aberto […]

Ler mais

Assim floresço

Por: Bianca Latini Assim floresço Gosto de conversar com vocêPois você me ajuda a florescerFloresço pelos olhos, nariz, boca eouvidoFloresço pela barriga e pelos pésAbro novos caminhosAdorno novos pisaresSirvo inusitados jantaresBanquetes de estrelas, sonhos, magiaEnfeito o corre corre diário com letargiaAfino a desafinada sinfoniaEngendro-me por entre partituras sem ditadurasSigo sem ritmo, sem compassoApenas despreocupadaFloresço novos […]

Ler mais

Mudou dentro, muda fora

Por: Bianca Latini Mudou dentro, muda fora O cenário é o mesmoAs pessoas são as mesmasAs circunstâncias são iguaisLá fora tá tudo igual!Só que daqui…do meu ponto de vista…Está tudo diferenteMudou dentroEntão, muda foraÉ como um botãozinhoUma chave que viraBasta um novo sentir, um novo encararUma desimportância com o que era exageroUm acalmar do desesperoUma […]

Ler mais

Crianças nos ensinam o óbvio

Por: Bianca Latini Crianças nos ensinam o óbvio O que a vida reserva para mim?É difícil saber…O que não está bem na minha frente?O que ainda não consigo ver?O que ainda não manifestei?Que mergulho ainda devo dar?Será que o que falta é soltar?!Como se sente mais do que se pensa?Como se para de tudo racionalizar?Um […]

Ler mais

Exala

Por: Bianca Latini Exala Hibisco que me devoraMe consome a moraHabita-meExpulsa-me desta fôrmaQue me encurrala, me soterra e me calaSeja quem és: afrodisíaco, fúcsia, pitaya, jambo, mambo, mango, salsa, pinacoladaTiro o salto e requebro os quadris de pés descalçosComo quem lambe o chãoE exala os sentidos, a força internaO calor existencialO fogo matricialAs mãos que […]

Ler mais