Lobo bobo, porco tolo. Será?

Lobo

Por: Mona Vilardo

Essa semana eu me peguei pensando num livro infantil chamado “A verdadeira história dos três porquinhos”, talvez o dia das crianças me fez ir atrás dos livros infantis que tenho na estante, alimentando sempre o mundo das ideias.

No livro, o lobo, que se chama Alexandre, conta a sua visão da história, convencendo à todos que ele realmente não fez nada por mal.

Alex – é o apelido do lobo no livro – diz que ninguém nunca escutou o lado dele da história, e narra a saga por uma xícara de açúcar para fazer um bolo de aniversário para a sua avó. Ele alega que os três porquinhos foram burros demais ao construírem casa de palha, lenha e tijolo. Em sua defesa ele diz que teve uma crise de espirro, exterminando com todas as casas suínas, e lá dentro, os porcos se encontravam mortos!

– Como não comê-los, uma vez que já estavam mortos, parecendo lindos toucinhos? – Pergunta Alex para o leitor.

É, toda história tem dois lados. Julgar ou defender o lobo ou os porquinhos, esbravejando ódio e impropérios, não melhora nada, pelo contrário.

Bem, defendendo o ponto de vista do Lobo Mau, podemos concordar com a fragilidade das casas construídas pelos suínos. Por outro lado, o lobo demostra que “a ocasião faz o ladrão”, ditado que, ao meu ver, não é nem um pouco pacificador em tempos sombrios.

Talvez os três porquinhos não tivessem ideia do que estavam construindo quando fizeram suas casas e não procuraram saber as reais necessidades de cada terreno. Tolinhos?

Talvez também, o Lobo Mau não quisesse “jantar alguém” e tá mais para um lobo bobo, como a música de Carlos Lyra e Ronaldo Bôscoli fala. No final de tudo, Alex vai ser levado pela coleira e ficar sem jantar. Ai, ai, ai, seu Lobo!

Três Porquinhos ou Lobo Mau? Quem tem o verdadeiro discurso?

Cada um com a sua versão, cada um com seu eleitorado. O único problema vai ser se o Lobo Mau resolver “pegar as criancinhas pra fazer mingau”.

Aí, vai dar ruim pra todo mundol!

Mona Vilardo


Livro: A verdadeira história dos três porquinhos, por A. Lobo.

Autor: Jon Scieszka

Companhia das Letrinhas.

Um comentário em “Lobo bobo, porco tolo. Será?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: