19 horas.

Por: Diogo Verri Garcia

typewriter-2605140

Funcionava enquanto a gosto.
Desandou quando tendeu a ser proposital.
Vingou-se da boca como do rancor amargo de um preposto
Que consentiu o que não foi consensual.
De quem tantas vezes falou coisa pouca,
Palavreado fácil, frases soltas,
Sem afago, nem apelo;
Sem tempero.

Quando terminou, sussurrou-me falas boas,
Embora talvez pensasse, em verdadeiro desejo,
Dedica-me o pior e mais mesquinho mal,
Mal verídico, e não só qualquer malfazejo;
Não males pequenos e paráveis
de uma tristeza constante e geral.

Quanto a ela, antes houvesse
algo mais que o olhar pálido enraivecido.
Preferia as palavras soltas de fúria, gritadas;
Os desabafos medonhos, verdadeiras lâminas de navalha,
Às boas lembranças de um adeus agradecido.
Tudo seria preferível ao dubitável fim,
tão maduro, educado e formal,
Que ela rapidamente aquiesceu, face a mim.

Percebi nos abraços os embaraços que,
quando afastados, causavam alívio.
Com ela vividos que nas viradas amorosas,
em um calor que já era mais gelado que o frio.
Nem nos corpos enlaçados,
não mais se esquentavam,
nem mesmo no verão do Rio.

Balançadas em anseios internos
Estavam às portas as opiniões.
Que encaminham a tudo, confundindo mais
Que a razão e a emoção juntas,
E nos impõe ter quase que uma fé.

O que sufoca não é secreto, nem quieto
É um incômodo constante,
que desafia a calma, torna a presença pedante.
E que tão logo afoga, tão mais
que mal se apercebe o que é.

Feito a água que encharca aos poucos as paredes,
A excessiva presença de quem nem tanto mais se quer,
causa suador, agonia.
É confessional do excesso de intromissão.
Maltrata o interesse, que desalinha.
E se aparece outra feito ela,
o velho quadro se alinha:
Entre o certo e o errado,
entre o acabado e o então.

Quando beijou, plantou a armadilha
Mas não soube levar:
sufocou quem até então esperava
– e que hoje, dela, quase nada espera.
Quando nos braços sobrou,
não sabia: mais dia, menos dia,
Beijo bom, se é de amor, não tarda;
Mas no excesso, mata tudo; emperra.

(Diogo Verri Garcia. Rio de Janeiro, 19/08/2018 , 00h59)


Créditos da imagem: pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: