Dezembro e o tempo.

Por: Diogo Verri Garcia

figures-1690796

(Dezembro e o tempo)

Quando passa à frente outro ano
Logo tanto tempo, em rompante, vai embora.
Amanhã, nunca mais será o mesmo dezembro.
Passa e passou nas ruas povo farto e alegre,
(Andam também alguns avarentos).
No caminhar de crianças e moças, vem ainda mais gente:
Um senhor sorridente, e em passo breve a sua senhora.
Está tudo acabado e a contento,
Feito dezembro.

Eu entendo todo esse evento,
Todo riso, todo pranto, todo alento.
Observo o passar da vida,
Sempre atento ao correr das horas.
Noto palavras que são merecidas;
Hoje, menos ponderadas, porém faladas em vida.
Pois há o tal tempo que vai, tornando posto o momento afora.

Tome as ações que deseja,
Beije feliz quem feliz bem te beija.
Veja-se em festas,
Em votos sinceros
Ou mesmo de simples sermões.
Refresque-se em abraços, tenha resoluções.
Faça boas odes ao bom pensamento.
Pondere, pois as palavras não ditas, no tempo passam.
Porém, as mal ditas não passam no tempo.

E o correr desse tempo, justo hoje, feito o mar, não falta e não falha.
É o véu quente e humano, corrente de gente de que rompe a praia,
Era dezembro.

(Diogo Verri Garcia, dezembro de 2019)


Créditos da imagem: pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: