Imensidão

Por: Bianca Latini

d4369d2078544b4e8f9dd83be6f3b43e_th

O amor não é conjunção condicional
Ele não é vírgula, parênteses ou ponto final
Ele é oração inteira
Com todas suas nuances, palavras
Com toda grandiosidade de sentidos
E múltiplas interpretações
O amor é riso em picadeiro de circo
É palhaço em dia de espetáculo
É criança com pipoca na mão
O amor não é drama, nem suspense
Ele é filme de ação ou comédia pastelão
O amor não é epílogo, ementa, introdução
Ele é enredo, cinema, dissertação
O amor é longo, fluido, livre
E na sua liberdade ele constrói pontes
Acessa desertos
Planta gentilezas
Amadurece frutas verdes
Aveluda tecidos ásperos
Desentorta ferragens
Emudece palavras ríspidas
Desestimula descrenças
Alinhava bordados
Rendados
Põe fitas, barras e arremates
Costura fios soltos
Faz ninho e não vive sozinho
Ele respira troca
Alimenta-se de afirmações do coração
É amplitude, imensidade, constelação.

2 Comments on “Imensidão”

  1. Minha sobrinha querida, vejo que vc puxou a veia artística e literária da família. Seu avô era um poeta, seu pai escreve muit bem, sua tia Maria Helena escreve muito bem, sua tia Jo escreve muito bem…e agora fico admirada de sua facilidade pra brincar com as palavras e encaixa-las de maneira tão bonita e tão bem encaixadinhas. Gostei muito! Vá em frente! Esse é o caminho!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: