Intempérie

Por: Bianca Latini

Intempérie

Ferida aberta, sangrando
Pulso pulsando
Coração desfibrilando
Arritmia
Agonia
In -tem- pé- rie

Falta Brisa
Falta vento
Falta catavento em ar fresco de litoral
Almejo o sal, a sede, o manancial
A natureza viva, perpetuando
Agora também está sangrando
Porque o fora é reflexo do dentro
E o dentro é espelho do fora
Quem sou agora?
Sou o dentro, ou o fora?
Onde estou eu agora?
Quem brotou primeiro?
Quem migrou?
Quem é o estrangeiro?
Onde está a sentença?
A premissa?
A noviça e o padre?
Onde está o julgador, o culpado, o redentor?

Desapega dos papéis
Incinera os quartéis
Desfaz-se dos anéis
E e enudeça-se em flor
De amor
De naturalidade
De musicalidade
Deixa brotar…

Por Bianca Latini


Créditos da imagem: Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: