Tira o pé do acelerador e desce do carro

Por: Bianca Latini

Tira o pé do acelerador e desce do carro

Para de correr
De não querer ficar para trás
De achar que não dá mais
Para de se afobar, se desesperar e achar que não pode piscar
Para
Desacelera
Espera
Respira e apenas segue leve, fluida e, se precisar, sim, devagar
Dê tempo ao tempo
Tempo de entender, absorver
Tempo de Ser
Tira o pé do acelerador
Desce do carro e vai a pé
Mire o cume, mas comece no sopé
Esquece, por um momento, da linha de chegada
Vai contemplando, olhando, curtindo a caminhada
Sai do efeito manada
Catapulta-se da matriz
Faz no seu tempo
De acordo com seu relógio biológico
Rumina, se entender necessário
Desenvageta, sai do armário
Deixa quem quiser “passar à frente”
Cada um tem seu próprio cronograma, sua própria engrenagem, sua peculiar vertente
Não se ache fora da linhagem
Sinta-se livre para deixar o tempo correr
Nem todo dia é dia de produção, de tiragem, de amostragem
Tem dia que é só de passagem
Só de deixar ir, permanecer no silêncio, na abstração, na contemplação ou na leseira
Descendo ladeira
Desmanchando em preguiça
Dia de ficar jogado, jogando…tempo fora
Recolhendo alimento, abastecendo o corpo, a mente e o coração de combustível sensível
Dia em que você quer apenas ficar invisível
Deixa quieto
Deixa mansinho
Vai bem devagarinho
Não é sobre quem chega primeiro
É sobre chegar melhor
O SEU melhor,
Não o do seu vizinho.

Por Bia Latini


Créditos da imagem: Freepik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: