Por: Mauricio Luz

Às vezes, me é tão difícil
Estabelecer fronteiras, reconhecer divisas
Onde começam e acabam as coisas!
Pois não seria o infinito
Formado de pequenos finitos?
E o que chamamos de morte não integra
O misterioso processo da vida?
O que é o Todo senão o Nada?
Aquilo que se chama de matéria
Não é apenas o vazio condensado?
O que é o tempo senão o espaço
Que separa dois agoras?
Não seria a eternidade
A soma de todos os momentos?
E se o fim de algo gera um novo começo
Há realmente fim?
É tão difícil estabelecer fronteiras!
Será que elas mesmo existem?
Ou são as grades da cadeia de ilusões
Que eu mesmo forjei
E nela me aprisionei?

Mauricio Luz


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: