Nada mais, só o Tempo.

pocket-watch-3156771

Por: Diogo Verri Garcia

Todo início tem seu fim,
Todo fim tem seu porquê.
A razão só nos deixa pecar,
Por querer resolver.
Não importa quão forte é o santo,
Se voraz é a dor, consome e não tem acalanto.
Não importa se há ou não sentimento.
Nada pode mudar, nada mais,
Só o tempo.
É ele o guardião das memórias,
O artista, o palco,
O cartaz, as histórias.
É o dom mais repleto de todo o esquecimento.
Que dissolve o que ainda possa restar.
Nada mais, nada pode mudar,
Só o tempo.

(DIOGO VERRI GARCIA)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: