Por: Raquel Alves Tobias

Oitenta batidas por minuto
na mão da menina
a baqueta e a lira

O desfile: sete de setembro.

A melodia cresce
e decresce

Agudos.

Metálicos.

Contínuos.

Estridentes.

Um segundo, uma hora
uma vida

O espasmo da pálpebra
ofusca a pupila

E a força da mão
que toca
a baqueta
procura na letra
o porquê
da batida

Raquel Alves Tobias


Créditos da imagem: Arquivo Pessoal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: