Epifania

Por: Mauricio Luz

Epifania

A carícia das folhas na pele
A canção do vento entre os galhos
O suave perfume das carambolas
Que formam constelações nos ramos acima de mim
Tudo me leva a Você
Os pés sentem a grama macia
Dedos respeitosos acalentam o tronco da árvore
Cujos frutos se oferecem ao suave toque de minhas mãos.
Você se mostra abundante, vibrante, sem pudores,
E apenas pede em troca,
A mesma entrega em mim.
A vida sorri e canta em cada canto
E os pássaros convidam minha alma a dançar irrestrita
Tudo me lembra a Você.
Das formigas que se aproveitam da abundância no solo
Ao Sol que a toca minha pele
Você está em todo lugar
Por que fui tão longe lhe procurar
Quando esteve sempre tão próximo de mim?
Fecho os olhos e finalmente vejo.
Presente é o único tempo a ser conjugado
para sentir a sua presença
E o poder do silêncio
Que grita sua mensagem
Através das finitas coisas que formam o infinito
Como o Oceano profundo
É formado pela Unidade
de minúsculas e tênues gotas.

Por: Mauricio Luz


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: