Poesia da Vida

Por: Mauricio Luz

Poesia da Vida

Como a fonte de água pura
Que rompe a aridez do deserto
Brota em mim a poesia
Às vezes em pequenas gotas
Às vezes em torrentes incontroláveis
Sempre saciando a minha sede de profundidade
Perdido que fico nas areias do tempo
Atento ao que distrai e não ao que realmente importa
Versos encontrados em pensamentos perdidos
Fugazes momentos que se tornam eternos
Ao ter sua beleza sentida e não compreendida
A poesia me mostra em versos desordenados
O que não pode ser visto por estar
Com os olhos abertos demais
Descreve o que está além das palavras,
Crônicas sem tempo que transmutam
O fel da rotina sem sentido
No mel que adoça a alegria
De consciência da poesia da vida

Mauricio Luz


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: