Livremente paradoxal

Por: Bianca Latini

Livremente paradoxal

Quero enxergar de olhos fechados
Quero abraçar com os lábios
Quero dormir de olhos abertos
Falar em silêncio
Calar tagarelando
Quero saltar sem mover os pés
Alcançar o alto sem levantar os braços
Cheirar com a língua
Ouvir com o olfato
Tatear com os olhos
Sentir o gosto com a audição
Quero voar ainda que sinta estar com um enorme peso nas costas
Quero comer vinho
E beber manjá
Quero chorar de felicidade
E rir de tanta dor
Quero aprender desaprendendo
Quero morrer de tanto amor
Quero despertar de noite
E ir para a cama de dia
Quero café com queijo
E leite com goiabada
Quero te prender te deixando livre
Quero nadar numa poça de chuva
E navegar na banheira da minha casa
Quero tomar banho de rio no inverno
E colocar meias quentinhas em pleno verão
Quero ser grito sendo sussurro
Ganhar o mundo perdendo tudo
Viajar sem mala
Ir longe caminhando para bem perto
Quero possibilitar as impossibilidades
Quero gargalhar de tanta saudade.

Por Bianca Latini
Em 29/07/21


Créditos da imagem: Freepik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: