Clarão da Mente

Por: Bianca Latini

6fac32fe3160370bb1f42b8097e7a047--amazing-photography-art-photography

Em tempos difíceis fortifica-se
o que se tem para fortificar
Onde laços não há
Termina de afrouxar
Situações extremas nos fazem enxergar
Fica mais fácil separar
O joio do trigo
Os homens dos meninos
O que é amor ou acomodação
O que se fazia só por obrigação
O que é vital e o que pode esperar
O que é para ficar e o que é só de passagem
Aquilo que é verdadeiro e o que era só miragem
O véu cai
E tudo fica latente
Sorte a nossa!
É farol de neblina potente!
Clareira em mata
Luminol em cena de crime
Cortina que se abre no teatro,
depois das três campanhinhas tocarem
Se não vê, é porque cego quer continuar
É a oportunidade para constatar
E a rota mudar!
Fazer meia volta, dar guinada em outra direção
Desemaranhar-se das teias do medo
que se tem do lado de lá
Aquele que você não vê
e descarta a hipótese de ser muito melhor do que este daqui
Na história bíblica,
o mar não se abriu e depois Moisés marchou
Primeiro ele marchou e, só então, o mar se abriu!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: