Rede

Por: Juliana Latini

Rede

Ao som do vai e vem das ondas, proseei com um antigo pescador, enquanto tecia a rede na beira mar,
Aquela imagem do movimento das mãos do pescador tecendo, se repetia em mim, e uma alusão me saltou sobre a trama da vida.
Muitas mãos me apoiaram desde o momento em que cheguei ao mundo.
Mesmo assim, muitas vezes não reconheci ou até mesmo mal agradeci.
Mas, verdade é que se não tivessem sido estendidas para mim, não seria o que sou hoje.
Algumas mãos, como mães; outras, como irmãs.
Suspiro só de lembrar.
Saudades e sorrisos me surgem.
Vontade de abraçá-las.
Um Viva a todas as mulheres que cuidam, incentivam e tecem verdadeiras relações, com fios que conectam e fortalecem!
Um Viva a todas as mulheres dessa rede que me fez.
Estamos todas enredadas entre nós.
Até que meus pensamentos foram interrompidos pela fala do pescador:
“A gente nasce aprendendo e morre não sabendo”..
“Verdade, temos muito a aprender”.., concordei com o ancião. “Precisamos ser humildes para reconhecer e agradecer”.
E assim, terminou a nossa prosa.

Por: Juliana Latini


Créditos da imagem: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: