Categoria Clássicos da Literatura

Clássicos da Literatura: Lev Tolstoi

“Levine erguera-se para cumprimentar a senhora e, fitando muito o oficial, disse depois para consigo: Deve ser o tal Vronsky! E para certificar-se olhou para Kitty. Esta já tinha tido tempo de olhar para os dois rapidamente. Mas Levine percebeu que ela amava o outro pelo brilho dos olhos… Então quis conhecer bem aquele homem. […]

Ler mais

Clássicos da Literatura: George Orwell

“O assustador, refletiu Winston pela décima milésima vez enquanto forçava os ombros dolorosamente para trás (com as mãos nos quadris, giravam o tronco da cintura para cima, um exercício considerado benéfico para os músculos das costas), o assustador era que talvez tudo aquilo fosse verdade. Se o partido era capaz de meter a mão no […]

Ler mais

Clássicos da Literatura: Eugenio Montale

MAREZZO […] Fora está o sol: flamantena sua ronda para.O céu cavo ilumina-se estuante,vidro que não estala. Um pescador dentro de uma canoaarremessa uma linha da corrente.Vê-se que o mundo do fundo se afeiçoacomo se deformado de uma lente […] Eugenio Montale (italiano, Nobel de literatura em 1975) Créditos da imagem: Pixabay

Ler mais

Clássicos da Literatura: Cecília Meireles

Mulher ao espelho Hoje que seja esta ou aquela,pouco me importa.Quero apenas parecer bela,pois, seja qual for, estou morta. Já fui loura, já fui morena,já fui Margarida e Beatriz.Já fui Maria e Madalena.Só não pude ser como quis. Que mal faz, esta cor fingidado meu cabelo, e do meu rosto,se tudo é tinta: o mundo, […]

Ler mais

Clássicos da Literatura: Jacques Lacan

“O amor é dar o que não se tem, e só se pode amar fazendo se como se não se tivesse, mesmo que o tenha. O amor como resposta implica o domínio de não ter. Dar o que se tem é a festa, não é amor” Jacques Lacan. Seminário, livro 8: a transferência. Créditos da […]

Ler mais

Clássicos da Literatura: Fernando Pessoa

Todo começo é involuntário.Deus é o agente.O herói a si assiste, várioE inconsciente. À espada em tuas mãos achadaTeu olhar desce.«Que farei eu com esta espada?»Ergueste-a, e fez-se. (Fernando Pessoa) Créditos da imagem: Unsplash

Ler mais